Blog: A minha Slow Cooker e Frango Teryaki

Blog: A minha Slow Cooker e Frango Teryaki

Eu adoro utilidades domésticas, utensílios, eletrodomésticos e tudo que pode facilitar o dia a dia, e há alguns meses descobri um novo equipamento que pareceu ser muito legal: Crock-Pot ou Slow Cooker. Crock-Pot é a marca da primeira linha de Slow Cooker e virou sinônimo do produto (tipo gillette e cotonete), então encontramos ambos os termos pela internet e em livros. Pois bem, li sobre ela em um grupo no Facebook, pesquisei e achei máximo. Uma panela elétrica, com uma espécie de tigela de cerâmica refratária, com baixo consumo de energias e com muitos modelos programáveis. Mas claro, sempre tem um problema, e nesse caso não era um tão pequeno (além da grana, isso sempre é um problema, então abstrairemos esta parte): não tem para vender no Brasil. Quer dizer, até tem, na época achei apenas um modelo no Polishop por uns R$ 800,00, enquanto que no Tio Sam os modelos mais simples custam a partir de U$ 10 (sim! DEZ dólares!). Por acaso do destino, uma pessoa falou que uma amiga tinha uma nova para vender. Entrei em contato e fechou, ela morava perto da minha casa, fez um preço ótimo, e desde então tenho a minha Slow Cooker, da marca Cuisinart (a minha é esta aqui, a venda no Amazon). Hoje eu recomendo para quem vai viajar ou tem um amigo/vizinho/tio/colega ver se tem um espacinho na mala para trazer uma Slow Cooker.

Ainda estou aprendendo a cozinhar nela, mas realmente é algo muito prático e mais nutritivo que o cozimento tradicional, pois a temperatura é baixa e constante. E para os alimentos cozinharem de fato em baixa temperatura, é necessário muitas horas na panela. Quem cozinha sabe, todo alimento que cozinha por bastante tempo em fogo lento fica muito mais saboroso, tipo quando usamos o fogão a lenha. Mas tem uma vantagem entre usar chama baixa do fogão ou o fogão a lenha: é elétrico, alguns modelos são programáveis e muito mais seguro. Nos EUA, onde as pessoas trabalham, tem filhos, não tem empregada doméstica ou diarista e muitas vezes moram longe das famílias, a Slow Cooker é muito popular. O uso é simples: colocar todos os ingredientes na panela, programar o tempo e esperar, tipo máquina de fazer pão (que eu tenho e também adoro). Você pode ficar olhando, pode ir cuidar da casa, pode sair para trabalhar ou ir dormir. Frango leva, em média, entre 4 e 6 horas, carnes bovina e suína, entre 8 e 10 horas, mas há uma infinidade de preparos, entre sopas, mingau, bolos, geleias, doces… Já testei diversas receitas e todas ficaram gostosas. Sério, todas. Até mingau de aveia foi aprovado, acordamos com o perfume do mingau pela casa. Ok, algumas não ficaram tão perfeitas, mas isso por erro meu.

Há poucos sites e blogs em português falando sobre a Slow Cooker, então tenho aprendido em sites americanos. O lado bom: eles são práticos, as receitas rendem bem e há diversos blogs que ensinam a fazer sacos tipo ziplock com todos os ingredientes e temperos, para serem congelados e depois de descongelados vão direto para a Slow Cooker. Simples assim. O lado ruim: o uso de muitos ingredientes que não são da nossa rotina, principalmente alimentos processados e ultra-processados, como feijão enlatado, molho de tomate enlatado, legumes em conserva, ketchup (em grande quantidade), shoyu, etc. Ou seja, tem muitas receitas, mas com tantos condimentos que não tenho coragem de oferecer para as meninas. Mas aos poucos achei sites com receitas mais compatíveis com nosso dias dia. Um dos sites que mais gosto é o New Leaf Wellness, tem dicas ótimas de congelamento, que valem também para quem não tem uma Slow Cooker. Já testei com panela de pressão e nossa, é uma ótima opção (como não pensei nisso antes).

Algumas dicas para quem está começando ou quer saber mais:

  • Como no cozimento lento a água não apavora, deve-se colocar o mínimo de líquidos/molho. Se estiver fazendo carnes, elas costumam soltar seus líquidos internos e ao terminar a cocção, tem mais líquido na panela do no início.
  • NUNCA coloque alimentos congelados, a tigela de cerâmica pode quebrar com o choque térmico.
  • Programe-se com tempo extra de 1 ou 2 horas, pois o tempo de cocção pode variar com o tamanho e espessura dos cortes.
  • Aproveite receitas com molho ou carnes para sanduíches, que precisam ser desfiadas. Carnes cozidas em baixa temperatura desfiam com muita facilidade. Pernil de porco fica espetacular.
  • Comece com receitas com ingredientes que você conheça, até para comparar o sabor e fazer ajustes, caso sejam necessários. E lembre-se da primeira dica, e use menos água que o de costume.
  • Aproveita que a tigela é bonita e de cerâmica e a leve para a mesa. Economiza mais um item para lavar depois.
  • Pesquise suas receitas favoritas, compre todos os ingredientes, sacos ziplock, etiquetas e uma caneta permanente. Em um dia só prepare todos os sacos a serem congelados por um período de até 3 meses.
  • Cuidado com o sal! Use uma quantidade menor do que você usaria e experimente em torno de 1 horas antes do horário programado. Há receitas que precisam de mais sal, outras de menos, então, melhor pecar pelo zelo.

 

Quem acompanha o blog já sabe que eu também tenho uma Thermomix Bimby, que amo, e pode se perguntar se não é redundante ter os dois. Não, não é. Ambos valem a pena, mas com a enorme diferença de valor (não sei quanto está hoje, mas há três anos a Thermomix custava R$ 3900). A Thermomix é um robô de cozinha, mexe, tritura, bate, emulsiona, pulveriza, etc. A Slow Cooker cozinha em baixa temperatura, sem mexer, sem virar, sem fazer mais nada. Você coloca e deixa quieto. 

 

E aí, já se empolgou como eu? Vamos a uma receita linda e perfumada que fez o maior sucesso aqui em casa? Por que com este texto vem a primeira receita para Slow Cooker do Amélia com Vaidade: Frango Teriyaki. Um prato típico japonês que combina muito bem com o cozimento lento. Todo mundo adorou! 

 


 

E finalmente, a receita do Frango Teriyaki! Original aqui.

Frango Teriyaki - Slow Cooker

Frango Teriyaki – Slow Cooker

0 of 5 240 Minutes

Frango Teriyaki é um clássico da Cozinha Japonesa e esta versão Slow Cooker fica ainda mais deliciosa! Com sabor agridoce, levemente picante, é aquele tipo de comida que é impossível...

Get Recipe

 


 

 

Antes de ir não esqueça de deixar seu joinha e compartilhar com seus amigos.

Também estamos no facebook (facebook.com/AmeliacomVaidade) e no Instagram (@blogameliacomvaidade)

Print Friendly, PDF & Email

Comente via Facebook

comentário(s)

, , , , , , ,

4 Responses to Blog: A minha Slow Cooker e Frango Teryaki

  1. Agostinho Soares 23 de dezembro de 2016 at 5:21 am #

    Olá,
    Estou a pensar comprar uma slow cooker!
    Da para programar o cozimento? Por exemplo, saio de casa as 8 e programar para a panela começar a cozinhar as 14h00 e quando chego a casa as 20h00 o jantar esta pronto e quente!?
    Obrigado

    • Daniela Prytoluk 12 de Janeiro de 2017 at 3:15 pm #

      Olá Agostinho,

      Na verdade a panela Slow Cooker funciona de forma diferente… Você coloca ela para funcionar ao sair de casa e ela cozinhará no período programado e automaticamente irá para o modo “manter aquecido”. Cada panela tem seu tempo neste modo, que serve justamente para que a comida esteja quente quando você chegar em casa. Inclusive é mais seguro do ponto de vista da contaminação e proliferação microbiológica, já que um alimento cru dentro de um recipiente fora da geladeira por horas irá estragar.

      Um abraço,
      Daniela

  2. Maria Lucia Correia 20 de Fevereiro de 2016 at 11:38 am #

    Muito obrigada por ter falado neste tema da Slow cooker no seu blog, eu tenho uma recentemente e procuro saber tudo sobre como melhor a utilizar e procuro receitas para experimentar.

    • Daniela Prytoluk 21 de Fevereiro de 2016 at 5:35 pm #

      Obrigada pelo retorno Maria Lucia,

      Estou testando receitas e em breve postarei novidades por aqui. Adoro minhas slow cooker’s, acho que facilitam muito a rotina na cozinha.

      Abraços,
      Daniela

Deixe seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: